Revista Egitania Sciencia - Volume 12 | ARTIGO

Título: ESTUDO DA COMPOSIÇÃO DE FITOQUIMICOS BIOATIVOS EM PLANTAS MEDICINAIS PORTUGUESAS

Autor: Ana F. Vinha (acvinha@ufp.edu.pt)*, Portugal | Ana Costa (ana_costa@gmail.com)**, Portugal | António Santos (asisanto@gmail.com)***, Portugal | Maria T. Herdeiro (therdeiro@yahoo.com)****, Portugal | Marisa Machado(smrmachado@gmail.com)*****, Portugal
Ana F. Vinha (PhD)* Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, Porto Portugal /Membro investigador do REQUIMTE/ Departamento de Químicas Finas da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto /Investigador colaborador do CITS (Centro de Investigação em Ciências da Saúde), Vila Nova de Famalicão, Portugal. acvinha@ufp.edu.pt Ana Costa** Aluna Finalista de Licenciatura em Farmácia, do Departamento de Farmácia da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, Instituto Politécnico de Saúde do Norte (ESSVA-IPSN). António Santos (PhD)*** Professor Coordenador sem Agregação da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, Instituto Politécnico de Saúde do Norte (ESSVA-IPSN) /Membro Investigador do CITS (Centro de Investigação em Ciências da Saúde), Vila Nova de Famalicão, Portugal. asisanto@gmail.com Maria Teresa Herdeiro (PhD)**** Professor Coordenador com Agregação e Diretora do Departamento de Farmácia e Marketing Farmacêutico da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, Instituto Politécnico de Saúde do Norte (ESSVA-IPSN). Marisa Machado (PhD)***** Professor Coordenador sem Agregação da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, Instituto Politécnico de Saúde do Norte (ESSVA-IPSN) /Membro Investigador do CITS (Centro de Investigação em Ciências da Saúde), Vila Nova de Famalicão, Portugal.
Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 12

Resumo:
O presente estudo teve como objetivo determinar os teores de fitoquímicos em três espécies vegetais nativas de Portugal - erva-cidreira (Melissa officinalis L.), camomila (Matricaria chamomilla L.) e tília (Tilia cordata Mill.) - , através da quantificação dos compostos fenólicos totais, flavonoides totais, proantocianidinas (taninos totais) e carotenoides totais. Foi também avaliada a possível correlação entre a atividade antioxidante (in vitro) e o efeito sinérgico entre os diferentes fitoquímicos presentes, através do método do radical livre DPPH. Os extratos aquosos apresentaram diferenças significativas (p<0.05) entre todos os fitoquímicos estudados. A erva-cidreira apresentou maiores concentrações em fenólicos totais (258.1 mg.100g-1) e flavonoides totais (686.4 mg.100g-1), verificando-se uma correlação positiva entre estes compostos e o seu poder antioxidante (65%). A camomila foi a planta medicinal com maiores teores em taninos (37.0 mg.100g-1), compostos reconhecidos pelo seu poder adstringente e propriedades digestivas. Todas as plantas apresentaram atividade antioxidante, superior à amostra controlo, com valores compreendidos entre 8.5% e 65% para a tília e erva-cidreira, respetivamente. Este estudo prova que as plantas medicinais portuguesas são uma fonte rica em compostos bioativos para a aplicação nas indústrias alimentares e farmacêuticas.



Palavras-chave: Melissa officinalis L.; Matricaria chamomilla L.; Tilia cordata Mill.; Fitoquímicos; Atividade antioxidante (DPPH)




               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690