Revista Egitania Sciencia - Volume 13 | ARTIGO

Título: CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO EXPERIMENTAL

Autor: Aires Antunes Diniz (aires.diniz@hotmail.com)
Licenciado em Finanças, lecionou na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Universidade da Beira Interior e Ensino Secundário. Consultor de economia e pedagogia colabora regularmente em revistas portuguesas e internacionais, sendo ainda consultor internacional de revistas de Educação. Fez comunicações em Congressos Nacionais e Internacionais sobre Economia, Educação e Ciência.
Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 13

Resumo:
Os dois cientistas com o mesmo nome José Júlio Bettencourt Rodrigues, pai e filho, protagonizaram mudanças no ensino experimental, explicando os respetivospercursos profissionais, que observaremos nos seus sucessos e falhas. O primeiro, nascido em 1843, morreu em 1893, deixando incompletas várias iniciativas na investigação e na indústria, aqui também por incapacidade de gestão. Como veremos, esteve na base da cadeira de tecnologia do curso superior de comércio e defendeu o ensino experimental como base do desenvolvimento económico.
O segundo, nascido em 1876, entrou na Universidade de Coimbra em 1893, onde estudou Química, fazendo-o também na Bélgica por duas vezes. Protagonizou por isso, entre nós, mudanças no ensino da Ciência Experimental, particularmente ao inspirar a Reforma de Sobral Cid em 1914.
No Rio de Janeiro desenvolveu experiências educativas no ensino secundário e superior e, entre 1920 e 1929, através do ensino da engenharia química no Recife, contribuiu para a mudança tecnológica de Pernambuco.
De regresso a Portugal em 1929, em Faro o seu reitorado terminou mal por causa da luta interna da União Nacional local, onde até era líder distrital, indo de novo para o Brasil. Voltou em 1936, lecionou ciências, fundou o Grupo de Estudos Brasileiros no Porto, escreveu contos infantis e um romance sobre os dramas sociais. Em 1946, regressou ao Brasil para aí morrer em 1948.


Palavras-chave: Ensino Experimental; Inovação científica; Desenvolvimento.





               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690