Revista Egitania Sciencia - Volume 2 | ARTIGO

Título: A INAUGURAÇÃO DO SANATÓRIO E DO HOSPITAL UM MARCO TEMPORAL DA GUARDA

Autor: Helder Sequeira* (heldersequeira@ipg.pt)

Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 2

Resumo:
O Sanatório Sousa Martins foi a instituição mais relevante na Guarda, no decorrer da primeira metade do século XX. Num período conturbado da vida política, económica e social portuguesa, no dealbar da implantação da República, a inauguração desta unidade de saúde (a primeira a ser construída pela Assistência Nacional aos Tuberculosos – ANT) constituiu um momento de tréguas por parte dos vários sectores ideológicos citadinos dessa época. Esta leitura é feita a partir da imprensa local e regional, unânime no entendimento do Sanatório como uma estância de vanguarda no tratamento de uma doença que dizimou milhares de portugueses; por outro lado, a tradição guardense, ao nível da hospitalidade e da fidalguia, em receber prevaleceu sobre as divergências conjunturais. A cidade preparou-se, festivamente, para receber o Rei D. Carlos I e a Rainha D. Amélia.

Palavras-chave: Sanatório; Guarda; Tuberculose; Saúde




               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690