Revista Egitania Sciencia - Volume 22 | ARTIGO

Título: PROPRIEDADES BIOLÓGICAS DAS SEMENTES DA PAPAIA (CARICA PAPAYA L.): VALORIZAÇÃO DE UM RESÍDUO ALIMENTAR

Autor: Mariana Maia (29210@ufp.edu.pt)* Carla Sousa (sousasil@ufp.edu.pt)** Ana F. Vinha (acvinha@ufp.edu.pt)***
*Aluna Finalista da Licenciatura em Ciências da Nutrição, da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal. ** Professora Associada da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal /Investigadora colaboradora do REQUIMTE/ Departamento de Química, Faculdade de Ciências, Universidade do Porto, Portugal /Investigadora integrada do FP-ENAS CEBIMED *** Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal /Investigadora colaboradora do REQUIMTE/LAQV, Investigadora integrada do FP-ENAS, CEBIMED
Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 22

Resumo:
O interesse pelo reaproveitamento das diferentes partes dos frutos e vegetais tem vindo a aumentar, não só com o intuito de promover a sustentabilidade ambiental, como também pelas demais propriedades benéficas, que vários autores já identificaram. A concentração em compostos bioativos das sementes da papaia, que são quase sempre desperdiçadas, levou ao estudo de usos alternativos das mesmas. Neste âmbito, quantificou-se a concentração de compostos não-nutritivos das sementes da Carica papaya L., nomeadamente fenólicos e flavonoides totais, avaliando-se também a atividade antioxidante das mesmas.
Os resultados obtidos permitiram concluir que a concentração em compostos bioativos é influenciada pelo tipo de solvente extrator utilizado (água ou etanol). O extrato aquoso evidenciou maior concentração de flavonoides, enquanto o extrato etanólico mostrou maior quantidade de compostos fenólicos. A atividade antioxidante foi avaliada, usando-se o ácido ascórbico como controlo. Apesar de a atividade antioxidante do ácido ascórbico ter sido superior à observada nos dois extratos, estes últimos poderão ser utilizados como antioxidantes naturais, sendo o extrato etanólico o que permite tirar maior partido da atividade antioxidante dos compostos bioativos das sementes da Carica papaya L..
Apesar das evidências de que as sementes da papaia podem ser utilizadas como antioxidantes naturais, nas indústrias alimentar e farmacêutica, torna-se necessário aprofundar a investigação no sentido de avaliar a toxicidade das mesmas.


Palavras-chave: Carica papaya L., sementes, compostos bioativos, atividade antioxidante




               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690