Revista Egitania Sciencia - Volume 22 | ARTIGO

Título: ABSENTISMO: CASO DE ESTUDO DO MUNICÍPIO DE BEIMO

Autor: Amândio Baía (baia@ipg.pt)* Célia Ramos (celia-ramos@live.com.pt)**
* Professor Coordenador no Instituto Politécnico da Guarda, UDI – Research Unit for Inland Development of Guarda Polytechnic Institute ** Mestre em Sistemas Integrados de Gestão (Ambiente, Qualidade, Segurança, Responsabilidade Social), Instituto Politécnico da Guarda
Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 22

Resumo:
O absentismo é um dos fenómenos que mais preocupa as organizações, na medida em que influencia o seu desempenho, acarreta custos e contribui para baixar a moral dos trabalhadores assíduos. Questões pessoais e familiares são apontadas como as principais razões para justificar o absentismo não planeado. Os empregadores têm tentado determinar a validade das faltas ao trabalho e oferecer incentivos para mitigar estas ausências. Esta investigação apresenta um estudo de caso realizado numa autarquia local, Câmara Municipal de BEIMO (CMB), com o propósito de tentar perceber quais as causas associadas ao absentismo nesta instituição e propor medidas que ajudem no combate a este problema, de forma a proporcionar um atendimento de melhor qualidade ao cidadão e reduzir os custos de operação. Neste estudo a taxa de absentismo registada foi de 3,4%, valor que indica que cada trabalhador esteve ausente do seu local de trabalho, em média, 8,5 dias no ano. Por outro lado, apurou-se que o absentismo estava correlacionado com a idade, a escolaridade e o tempo de serviço. São os profissionais com idade mais avançada, com escolaridade mais baixa e com mais tempo de serviço que registaram mais faltas. Os principais motivos que justificaram o absentismo foram a doença natural e o apoio a familiares.

Palavras-chave: Absentismo, Satisfação, Recursos Humanos




               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690