Revista Egitania Sciencia - SIEFLAS Edição Especial | ARTIGO

Título: PERCEÇÕES DAS CRIANÇAS SOBRE SUAS EXPERIÊNCIAS DE JOGO E DE BRINCADEIRA NA ESCOLA: O CASO DE UMA TURMA DE 1º ANO

Autor: Rosana Coronetti Farenzena (farenzena@upf.br) * Beatriz Oliveira Pereira (beatriz@ie.uminho.pt ) **
* Doutora em Estudos da Criança – Faculdade de Educação – Universidade de Passo Fundo - Brasil; Instituto de Educação – Ciec – Universidade do Minho - Portugal; ** Professora Catedrática – Instituto de Educação – Universidade do Minho –Portugal
Publicação: Revista Egitania Sciencia - SIEFLAS Edição Especial

Resumo:
Este artigo decorre de uma investigação desenvolvida com uma turma de primeiro ano do 1º CEB em uma escola pública portuguesa. O recorte apresentado visa conhecer as perceções e participações das crianças no que diz respeito às suas vivências lúdicas em rotinas escolares. A metodologia utilizada foi de entrevistas com dois grupos focais e observações no ambiente escolar. Dentre as constatações do estudo destacamos: jogos e brincadeiras aparecem como vivências valorizadas pelas crianças. Estereótipos de género e étnicos estão presentes nas interações entre pares e condicionam participações nos jogos e brincadeiras, bem como o uso prioritário do pátio por um dos géneros. Em sala de aula iniciativas infantis subvertem o código normativo que determina o trabalho individual e silencioso, agregando-lhe um componente lúdico e de mobilidade corporal. Esse esforço não é opositivo ao “trabalho escolar”, todavia mantém-se desconhecida dos adultos a competência infantil para conjugar ofícios, de criança e de aluno. As conclusões do estudo apontam para a necessidade de questionar-se esse modelo de escolarização desinteressado das crianças concretas e esvaziado do seu contributo.

Palavras-chave: Educação Escolar - Jogo e Brincadeira – Participação Infantil




               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690