Revista Egitania Sciencia - Volume 3 | ARTIGO

Título: A PEDAGOGIA IDEAL DA ARETÊ NA MORTE DE SÓCRATES

Autor: Paulo Moutinho Barroso * (pbarroso1062@gmail.com)

Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 3

Resumo:
Este artigo sublinha a importância da aretê como ideal pedagógico e prática cultural na formação do indivíduo. Para isso, reporto-me à cultura clássica e ao legado histórico e referencial que as sociedades contemporâneas e ocidentais podem usufruir. Designadamente a um dos episódios mais marcantes do apogeu da racionalidade na Antiga Grécia: a morte de Sócrates, segundo o Críton de Platão, como pedagogia ideal da aretê. Nesta perspectiva eminentemente teórica, a metodologia que melhor conduz à prossecução do objectivo proposto baseou-se na releitura, análise, compreensão e interpretação de várias obras de referência consideradas indispensáveis para a mencionada temática. Os resultados deste meu artigo reflexivo passam essencialmente pela conclusão de que a aretê serve como ideal pedagógico e prática cultural de um “eu” conforme determinados padrões conceptuais de excelência. Assim, considero que um dos maiores méritos da cultura clássica foi ter percebido que o homem é educável porque, precisamente, é modificável. A possibilidade de modificar o homem faz parte do projecto Paideia, um programa para a perfectibilidade ou excelência. Trata-se de um mérito muito trabalhado, porque o conceito de aretê resume a vida de qualquer homem que procura, durante a sua curta existência, ser melhor não só face ao que foi no dia anterior, como também face aos outros.

Palavras-chave: Aretê, cultura clássica, pedagogia, Platão, Sócrates




               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690