Revista Egitania Sciencia - Volume 23 | ARTIGO

Título: INDÚSTRIA ALIMENTAR: FORÇAS E FRAQUEZAS

Autor: Enrique Claver-Cortés (enrique.claver@ua.es), Bartolomé Marco-Lajara (bartolome.marco@ua.es), Pedro Seva-Larrosa (pedro.seva@ua.es), Encarnación Manresa-Marhuenda (encarnacion.manresa@ua.es)

Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 23

Resumo:
A indústria de alimentos ocupa uma posição de destaque em todo o setor industrial espanhol. O objetivo deste trabalho é identificar os principais pontos fortes e fracos desta indústria, de modo a que o seu potencial para enfrentar os desafios impostos pelo ambiente competitivo internacional possa ser avaliado. Para isso, contamos com uma análise da estrutura da indústria e de certos indicadores de competitividade, como capacidade produtiva, exportações e qualidade dos produtos alimentícios, entre outros. Os resultados mostram, em geral, uma forte posição competitiva desta indústria em relação a outras economias do nosso meio ambiente. Em particular, podemos destacar o know-how acumulado, a qualidade dos produtos, o grau de diversidade e a clara orientação internacional dos últimos anos como os principais pontos fortes. Em contrapartida, o pequeno tamanho médio das empresas e o escasso investimento privado em I&D representam as principais fraquezas da indústria alimentícia espanhola.

Palavras-chave: indústria alimentar, competitividade, pontos fortes, fracos, estratégias




             POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690