Revista Egitania Sciencia - Volume 26 | ARTIGO

Título: CONSUMO DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES POR ATLETAS DE FUTEBOL

Autor: Cláudia Fonte (lausofiy96@gmail.com), Ana Pereira (amgpereira@ipb.pt), António Fernandes (toze@ipb.pt)

Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 26

Resumo:
A ferramenta de trabalho de um atleta é o seu próprio corpo, sendo essencial um aporte de nutrientes adequado, de forma a melhorar o rendimento e recuperação do exercício. Neste contexto, muitos atletas consomem suplementos alimentares, apesar da eficácia da maioria deles não estar comprovada. Este estudo teve como objetivos principais determinar a prevalência e o tipo de suplementos alimentares consumidos pelos atletas e estudar a sua relação com a massa gorda/magra. Estudo quantitativo, transversal e analítico. A amostra era constituída por 72 futebolistas pertencentes a dois Clubes de Futebol, com uma média de idades de 21.44 ± 4.12 anos. Foi aplicado um questionário que incluia dados sociodemográficos, questões da prática desportiva, do estilo de vida e do consumo de suplementos alimentares. Foi ainda realizada uma avaliação da composição corporal a todos os atletas. Cerca de 91.7% dos atletas referiu tomar um ou mais suplementos alimentares (média de 4.71±3.04 suplementos/atleta) sendo as proteínas (84.8%), multivitamínico/minerais (72.7%) e o ómega-3 (50%) os suplementos mais reportados. Verificou-se que o consumo, e o total de suplementos consumidos não varia entre o género (p-value = 0.333 e 0.686 respetivamente). Relativamente ao tipo de suplementos consumidos, as proteínas (p-value = 0.040), ómega-3 (p-value = 0.040) e outros (p-value = 0.000), foram os suplementos que apresentaram diferenças estatisticamente significativas segundo o género. Encontraram-se diferenças estatisticamente significativas entre a massa gorda dos atletas e: creatina (p-value = 0.003), magnésio (p-value = 0.033) e outros (p-value = 0.001). Relativamente à massa magra e o tipo de suplementos, registaram-se diferenças significativas nos géis desportivos (p-value = 0.048), ómega-3 (p-value = 0.017), glutamina (p-value = 0.005), L-Carnitina (p-value = 0.019) e outros (p-value = 0.000). Considerando a elevada prevalência de consumo de suplementos alimentares entre os atletas futebolistas é necessário reforçar o acesso dos atletas à educação nutricional, onde se deverá enfatizar que uma alimentação equilibrada minimiza ou elimina a necessidade de suplementos.

Palavras-chave: suplementos nutricionais, suplementos alimentares., atletas, futebol, desporto




             POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690