Revista Egitania Sciencia - Volume 1 | ARTIGO

Título: CRESCIMENTO ECONÓMICO E DIMENSÃO DOS GOVERNOS: O CASO PORTUGUÊS

Autor: Constantino Mendes Rei
Docente da ESTG do Instituto Politécnico da Guarda
Publicação: Revista Egitania Sciencia - Volume 1

Resumo:
Em Portugal, impera a visão de que o sector público é ineficiente, causador de má afectação de recursos, criando desincentivos vários e consequentemente, inibidor do crescimento económico. O objectivo deste trabalho é o de investigar, recorrendo à metodologia de cointegração e causalidade de Granger, até que ponto o papel do Estado em Portugal e em particular o peso do sector público (medido pelas despesas públicas) tem contribuído positiva ou negativamente para o crescimento económico português.
Como primeira implicação destes resultados, resulta que os mesmos sustentam a linha de orientação da política económica dos últimos Governos, no sentido de reduzir o peso do Estado na economia portuguesa. Parece pois que as ineficiências do sector público português são importantes e que a inversão do ritmo de crescimento económico e a melhoria da produtividade podem de facto passar pela transferência de algumas actividades e funções do Estado para a iniciativa privada.


Palavras-chave: Crescimento, Economia, Governo, Portugal




               INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA | Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 50 | 6300 - 559 Guarda | Tel.+351271220100 | Fax +351271222690